Moradores fotografam sua cidade pela primeira vez, para o Festival de Fotografia de Tiradentes.


Scroll

Marcos José

Ele é dono de uma das tradicionais charretes turísticas da cidade e passa seus dias apresentando Tiradentes para visitantes. Apesar de passar a maior parte do seu tempo nas ruas, ele gosta mesmo é de ver a cidade do alto. Subimos com ele até um monte. De lá, ele fotografou o ponto turístico mais famoso da cidade: a Matriz de Santo Antônio.

Maria José Ramalho

“Zezé”, como é conhecida pelos moradores, tem uma loja de artesanato na Rua da Câmara, uma das mais movimentadas da cidade. Ali, ela também vende chocolates, refrescos e outras variedades. Além dos clientes, está sempre rodeada de amigos e familiares, pois no fundo da loja fica sua casa. Sua foto estava a poucos passos: dentro da Matriz de Santo Antônio, que fica logo ao lado, ela registrou dois lindos anjos.

Juliete do Nascimento

Encontramos a Juliete no seu ambiente de trabalho. Ela presta serviços domiciliares para uma querida família de artistas. Ela escolheu fotografar uma casinha que foi construída há muitos anos no jardim da casa, para as crianças brincarem. Hoje, a casinha é um depósito. Mas ainda guarda a beleza e o magnetismo da intenção para a qual foi criada.

Margarida Silva

Margarida é uma pessoa de muitos amigos. No bairro Cuiabá, onde mora, está sempre para lá e para cá. Para ela, a paisagem mais bonita de Tiradentes está dentro de casa. Ela escolheu fotografar o seu fogão de lenha: ela conta que acende o fogo para reunir a família. “Esse fogo é a vida da casa”, comentou.

Luciano de Matos

Com o Luciano, fomos direto para o Rio, uma de suas paisagens preferidas da cidade. Entre aprendizados e cliques, Luciano viu uma vaca escondida entre as folhagens, às margens da água. Intuitivamente, clicou a cena. Em sua primeira fotografia da cidade, ele já foi capaz de registrar uma imagem curiosa e artística.

Gilberto Costa

Quando encontramos com o Gilberto ele estava atarefado, fazendo reparos na sua casa. Com as mãos cansadas, mas empolgado com a possibilidade de fazer um registro da sua vida em Tiradentes, ele escolheu fotografar um pequeno memorial de objetos da família, que o faz lembrar dos parentes, amigos e da infância.

Vânia Lima

Vânia acredita que Tiradentes é uma cidade mágica. Se encanta diariamente com as pessoas e momentos que vive nas ruas e casas de amigos. É uma daquelas pessoas que emana positividade. Na tarde que passamos com ela, um arco-íris duplo surgiu no céu. Sua foto estava ali, esperando apenas o clique.

FOUNDERS

Topo